DESIGN THINKING

//DESIGN THINKING

DESIGN THINKING

Quando as pessoas me perguntam, o que é Design Thinking? Ou para que serve o Design Thinking?

Eu sempre lembro das diversas vezes em que as pessoas me pedem para resolver um problema e me dizem: “Este é o tipo de problema onde um designer encontra aquela solução que ninguém havia imaginado.”

Quando ouço isso fica claro que, na verdade, a maneira de pensar do designer ou “o design thinking” não resolve todos os problemas, mas os problemas que todos encaram como um mistério.

Vou explicar melhor. Antes de entender como usar o design thinking é preciso ter em mente que existem dois tipos de problemas os enigmas e os mistérios.

Lembra dos quebra-cabeças da sua infância? Eles são problemas do tipo enigma, é quando temos uma quantidade certa de dados racionais e quando nos deparamos com eles, o problema pode ser resolvido.

Já os problemas chamados de mistérios, são aqueles onde aparentemente não há dados, quando na verdade, estão todos lá, mas parecem impossíveis de se interpretar. Quando isso acontece temos um mistério para resolver e não basta somente conectar informações, requer construir uma linha de raciocínio antes de se fazer as conexões.

Bom, é aí que os designers entram, com o design thinking (pensar como designer) usando coisas aparentemente simples como a idealização, a prototipação, a realização e a iteração.

Trata-se de tentar coisas diferentes e experimentar, avançar em direção a uma solução, partindo da certeza que nunca temos o suficiente em nossa formação e nunca teremos a informação certa. Iremos apenas interpretar o que temos agora e fazer o melhor que pudermos. Acredito mesmo, que quando começamos a resolver é quando as coisas boas acontecem.

Mas talvez tudo isso tenha muito de mistério, principalmente quando falamos do mundo corporativo, onde podemos usar relatórios, gráficos e pesquisas estatisticamente para gerar idéias. E em muitos casos, isso funciona, mas para melhorias incrementais. Porém quando quiser algo mais perturbador, você realmente precisa ir a campo e encontrar algo de significativo.

Desafio então você a experimentar e assumir estas habilidades difíceis de traduzir ou de se transformar em um algoritmo. Quando estiver de frente a tantos dados, regras e informações difíceis de transformar algo e tornar em algo que realmente seja inovador.

Comece a compreender as coisas como uma narrativa ou uma história, isso algumas vezes é tremendamente ignorado e pouco valorizado em diversas áreas empresariais. Use o design thinking, um pensamento feito de imagens, que busca novos padrões, com recursos multidisciplinar, multicultural, multilingue, encontrando uma sensação de “solucionado”. Construa empatia, realmente vestindo os sapatos dos outros, porque essa é uma das habilidades difíceis de se transformar em um conjunto de regras e dados que transformará seu modo de pensar. Afinal a boa notícia é isso pode ser aprendido.

Alguns designers ficam chateados com o design thinking, porque ele é para ser compreendido e usado por todos, não importa sua formação. Especialmente pessoas de negócios, conseguem abordar um desafio colocando novas habilidades e abordagem, que complementam sua formas de pensar no desenvolvimento de um produto ou serviço.

Estas habilidades são construídas do modo de pensar no mundo do design. Através de ferramentas que convergente e divergente informações, observam a prototipagem e validam a cada iteração. Buscando no cliente uma pesquisa muito mais qualitativa com uma metodologia etnográfica. Somando todas essas ferramentas podemos autenticar o design thinking como um movimento na busca pela resposta para os novos problemas que estão surgindo.

De fato não é preciso considerar o design thinking como a única maneira de pensar, fazer, gerenciar e liderar, porque ao integrá-lo às estratégias tradicionais de gestão, você ganha uma base sólida, com ótimos dados para apontar a direção mais lógicas sobre onde precisamos mudar no futuro.

Eficiência, todos obtém pensando da mesma maneira e chegarão a uma decisão rapidamente. Você sabe que funciona em 80% dos casos, o que é perturbador está nos 20% casos resolvidos de um modo inovador e criativo.

O sucesso será de quem for capaz entender que existem alguns projetos que pode seguir neste modo linear e tradicional, mas outros exigiram um pouco mais de mente aberta e um pouco mais de criatividade.

Mire nesta direção, na capacidade de olhar para o mundo e encontrar novas soluções para problemas novos e tradicionais. Afinal o mundo mudou e você precisará mudar seu jeito de pensar como designer quero que conheça e use minha forma de pensar e te desafio, que tal conhecer mais sobre o design thinking?

Em breve iremos abrir um evento onde você poderá vivenciar o Design Thinking. Aguardem!

 

2017-12-11T15:52:55+00:00 dezembro 11th, 2017|

MUITO PRAZER, NÓS SOMOS A ESCOLA ARTE IDEAL,UMA ESCOLA DE ARTE E DESIGN QUE POSSUI UM JEITO MUITO ESPECIAL EM ENSINAR!!


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/escolaarteideal/www/wp-includes/functions.php on line 3729

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/escolaarteideal/www/wp-includes/functions.php on line 3729

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/escolaarteideal/www/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 104